Buscar
  • ROY

FORBES: Em tendência as “dark kitchens”, a garantia do LUCRO.

Bicicletas e motos de entregas passando pelas ruas e avenidas indicam a popularidade atual dos serviços de delivery. Segundo dados de pesquisa da Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), o negócio movimenta R$ 11 bilhões por ano. O mesmo estudo revela uma outra tendência: 12% dos business de comida são dedicados exclusivamente às entregas. A forma de produção é conhecida pelo nome de “dark kitchen” (ou também “ghost kitchen”), em que o restaurante não possui mesas, garçons ou um serviço de atendimento. Apenas produz as refeições em uma cozinha e as envia.

“Nosso objetivo é levar aos usuários o melhor nível de serviço. É aí que as dark kitchens entram”, diz Ricardo Bechara, diretor de expansão e cofundador da Rappi Brasil, sobre a investida da empresa no tipo de negócio. Para ele, o modelo é uma forma de levar marcas e as cozinhas para outras regiões e otimizar a produção. “Quando você está em uma região de muito volume de entrega, como o Itaim Bibi (região sul de São Paulo), ele consegue ser extremamente funcional para o delivery, otimizando a venda dele aumentando a capacidade de produção”, diz.

Bechara acredita que no Brasil há uma tendência nesse mercado, que também ajuda os restaurantes parceiros. “Se há muitas entregas de comida no modelo, há uma redução de custos de 30% a 40% com as dark kitchens. Gasta-se menos com aluguel, não é preciso contratar garçons e outros funcionários”, explica o diretor de expansão.

Os clientes e entregadores também se beneficiam do modelo de entrega. “Com mais áreas de operação e em diferentes locais, o tempo de deslocamento da refeição é menor e consequentemente sua qualidade melhora”, afirma Bechara. “Pensamos a comida de forma mais saudável e feita por pessoas individuais, fugindo do fast food e indo para os chefes independentes”, diz Guilherme Parente sobre um dos ideais de seu negócio. “O conceito é bem parecido com os de ‘dark kitchens’, já que as refeições são feitas nas casas dos próprios chefes. Ou seja, é um conceito que apostamos há um tempo”, completa o fundador.

Parente define o momento das “dark kitchens” e dos deliverys como uma onda, em que diversos restaurantes querem surfar. “Hoje, os estabelecimentos gastam milhões para construir as ‘dark kitchens’, enquanto o Apptite aposta na versão caseira. Queremos trabalhar com chefs autônomos pois acreditamos que é quem oferece comidas de ainda maior qualidade”. O TEX BURG está colocando a venda um sistema de dark kitchen, lucrativo, funcional e com constância de crescimento no mercado. LUCRE!!!

Quer fazer parte deste novo conceito? Está a venda o que há de mais inovador no mercado de hamburgues.


ENTRE JA EM CONTATO E COMECE LUCRAR AINDA HOJE. https://wa.me/5515997365010

0 visualização

SIGA-NOS

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Instagram Branco

NEWSLETTER

Preços e condições de pagamento exclusivos para compras via internet, podendo variar na loja física. Ofertas válidas na compra de até 5 peças de cada produto por cliente, até o término dos nossos estoques para internet. Caso os produtos apresentem divergências de valores, o preço válido é o da Sacola de compras.
Vendas sujeitas a análise e confirmação de dados.​

Tex Burg ©2019 - All Rights Reserved

CPF/CNPJ: 12.345.678/0000-01 - Av. Itavuvu, 1330 -  Sorocaba, SP 18075-042 - Telefone: (15) 99736-5010

Carrinho0